• fidel castro morreu

    Meu amigo Fidel

    por Frei Betto  Perco um grande amigo. Nosso último encontro foi a 3 de agosto, quando completou 90 anos. Recebeu-me em sua casa, em Havana, e, à tarde, fomos ao Teatro Karl Marx, onde um espetáculo musical o homenageou. Embora tivesse o organismo debilitado, caminhou sem apoio da entrada do teatro à sua poltrona. Com Fidel, desaparece o último grande líder político do

    Ler mais

  • A cidadania criminalizada

    por Guilherme Scalzilli As figuras antipáticas e impopulares de Anthony Garotinho e Sérgio Cabral embotam os significados de suas prisões. Mas a identidade dos personagens (e até sua inocência) tem pouco a ver com o aspecto mais preocupante dos episódios: o exibicionismo punitivo esvaziado de conteúdos jurídicos ou morais. A banalização do encarceramento, a humilhação pública dos réus, a pantomima da soldadesca, a

    Ler mais

  • imprensa alternativa

    Os meios alternativos no Brasil

    por Elaine Tavares Antes de falar dos meios alternativos – que eu prefiro tratar de independentes, comunitários ou populares –  é preciso pontuar alguns elementos referente aos meios de comunicação que dispomos na chamada mídia corporativa ou comercial. Isso é importante para entendermos a ideia de alternativa. Seríamos nós uma alternativa a quê? Do ponto de vista do sistema capitalista que rege o mundo

    Ler mais

  • radar IDHM

    País continua desigual, mas índices sociais melhoram entre 2010 e 2014

    por Fernando do Valle Apesar da queda do crescimento do PIB, que caiu de 7,5% em 2010 para 0,5% em 2014, e o turbilhão político que o país mergulhou desde as manifestações iniciadas em 2013, o Brasil ainda apresentou melhorias no quadro social entre 2010 e 2014, segundo dados do RADAR IDHM, estudo coordenado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento)

    Ler mais

  • abusos judiciário brasileiro

    De santos e de juízes

    por Mauro Santayana (da Agência Carta Maior) A estúpida invasão do Parlamento, com a tomada do plenário da Câmara dos Deputados por um bando de imbecis – que davam vivas ao Juiz Sérgio Moro e pediam uma “intervenção” militar – não é um absurdo isolado no crescente cerco à Democracia e às instituições nacionais. A cerrada pressão corporativa do Judiciário e do Ministério

    Ler mais

  • garotinho-preso

    Independência ou golpe!

    por Marceu Vieira  Como muitos amigos que se posicionaram no Twitter ou no Facebook, ou nas conversas da vida real no botequim, eu também não comemorei nem achei engraçada a cena do Garotinho se debatendo numa maca de hospital público, resistindo a entrar na ambulância rumo ao presídio Bangu 8, enquanto a filha Clarissa, desesperada, gritava: “Meu pai não é bandido! Meu pai

    Ler mais

  • ocupauniversidade

    Por que ocupar a universidade?

    por Elaine Tavares A mídia comercial não diz, mas são mais de 180 universidades ocupadas no Brasil. Isso, por si só, já é uma notícia estarrecedora. Ainda assim, nem o Fantástico, nem os programas da Record ou da Band discutem o tema. Nenhuma novidade. A mídia corporativa é o braço ideológico armado do sistema. E ao sistema interessa que a opinião pública não

    Ler mais

  • donald trump imigração

    A caixa de surpresas de Trump

    por Frei Betto Nero pôs fogo em Roma; Hitler na Europa; e pode ser que Trump venha a incendiar o mundo. Não sou fã de Hillary, mas a considerava menos pior. Por conhecer bem os dois candidatos é que quase metade do eleitorado dos EUA se absteve. Como desmiolado, predador sexual, racista e xenóbofo, tudo se pode esperar de um biliardário, dono de

    Ler mais

  • leonard cohen morte

    O lirismo de Leonard Cohen em um mundo rude  

    por Fernando do Valle  O bardo canadense Leonard Cohen se foi na noite de quinta (10 de novembro) na cidade norte-americana de Los Angeles aos 82 anos. O lírico Cohen transformava dores de cotovelo, paixões desesperadas, despedidas que habitam nosso mundo rude em canções lapidadas com sua sensibilidade, foi alquimista da metamorfose do subjetivo em arte de alto quilate. Confesso que sua voz

    Ler mais

  • escolas ocupadas

    As escolas, os estudantes e a flor

    por Elaine Tavares Uma das táticas infalíveis do processo de produção de consenso é a repetição contínua e sistemática de mentiras. São tantas vezes ditas que viram verdades. Nelas, também é bastante comum as coisas trocarem de lugar. A vítima vira o vilão. É batata! Assim tem sido com os estudantes que ocupam escolas. De repente, aqueles garotos e garotas, que se aborreciam

    Ler mais

  • político apolítico

    A política de despolitização da política

    por Frei Betto A direita muda a retórica, não os métodos e objetivos. Para defender o mercado financeiro e os rentistas, adota eufemismos, como chamar o arrocho de ajuste fiscal. Para impor sua ideologia neoliberal, faz a campanha da Escola Sem Partido. Agora a falácia é o Partido Sem Políticos e os Políticos Apolíticos… O Lobo Mau se disfarça de Chapeuzinho Vermelho, e as

    Ler mais