• ngmar bergman 100 anos

    O rosto no cinema de Ingmar Bergman por Gilles Deleuze

    por Roberto Acioli de Oliveira “O quanto se é tentado a se deixar prender aí, a se embalar aí, a se agarrar a um rosto…” Gilles Deleuze e Felix Guattari Mil Platôs, vol.3, p. 56. O que os closes de rostos podem nos mostrar nos filmes de Ingmar Bergman? Pensemos uma articulação entre o rosto e a noção de Corpo sem Órgãos, desenvolvida por Gilles Deleuze e

    Ler mais

  • kelvin solaris tarkovski

    Tarkovski e o planeta Água

    por Roberto Acioli de Oliveira Poderíamos dizer que o cineasta russo Andrei Tarkovski dirigiu dois filmes de ficção científica, Solaris (Solyaris, 1972) e Stalker (1979). Uma adaptação livre do livro homônimo escrito pelo polonês Stanisław Lem, veremos que Solaris não tem nenhuma relação com a versão criada em 2002 nos Estados Unidos. Alguns disseram que o Solaris de Tarkovski foi uma resposta a 2001, Uma Odisséia no Espaço (2001, A Space Odyssey, direção do

    Ler mais

  • Quando Sophia Loren entrou na guerra dos seios

    por Roberto Acioli de Oliveira A indústria cinematográfica italiana se reergueu rapidamente após o término da Segunda Guerra Mundial. Para além do movimento neo-realista no cinema de Roberto Rossellini e alguns outros realizadores (que utilizavam não-atores, pessoas desconhecidas do povo), cresceu a demanda por “novos rostos” que representassem a Itália no teatro, cinema e televisão. A busca por mulheres jovens e “bem torneadas”

    Ler mais

  • Jean-Luc Godard, o pierrô?

    por Roberto Acioli de Oliveira “(…) O clichê da arte burguesa no século 19 foi que ela denunciava a burguesia; no final do século 20, equivalente gesto é criar um belo bem   de   consumo que  denuncie  o consumismo” (1)   Burguesia Estúpida se Explodindo Ferdinand está fugindo de uma existência burguesa estúpida ao lado de sua amante de espírito livre. Marianne o acompanha

    Ler mais

  • Quando Fellini sonhou com Pasolini

    por Roberto Acioli de Oliveira “Desse ponto em diante,  podemos dizer que para Fellini a vida é sonho” Tullio Kezich, a respeito da influência de Jung sobre o cineasta (1). Súbito Vazio Psíquico O ano era 1954, restavam apenas vinte dias para a conclusão das filmagens de A Estrada da Vida (La Strada). Federico Fellini mergulhou numa profunda depressão que descreveria mais tarde como uma explosão,

    Ler mais

  • kill all arabs hollywood árabes

    A doutrina hollywoodiana contra os árabes

    por Roberto Acioli de Oliveira   “Se pudermos ter shows de televisão e filmes que mostram a excitação e a importância da vida militar, eles podem ajudar a gerar uma atmosfera favorável para o recrutamento” (1) Kenneth Bacon, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono) durante o governo Bill Clinton O cineasta Theo van Gogh (bisneto do irmão do pintor Vincent

    Ler mais

  • pier paolo pasolini filmes

    O Evangelho segundo Pasolini

    Se isso é cinema de poesia, poderíamos dizer que seria também um auto-retrato neurótico? Prenúncio de Uma Revolução? Ao iniciar as filmagens de O Evangelho Segundo São Mateus (Il Vangelo Secondo Matteo, 1964), Pier Paolo Pasolini já havia realizado dois longas-metragens, Accattone, Desajuste Social (Accattone, 1961) e Mamma Roma (1962), e mais um média-metragem, A Ricota (La Ricotta, episódio de Rogopag. Relações Humanas,

    Ler mais

  • simão do deserto luis buñuel

    As Mulheres de Luis Buñuel

    Quando a arte completa a vida Em O Bruto (El Bruto), filme de Luis Buñuel de 1953, a morena Paloma é casada com o inescrupuloso Andrés Cabrera, um proprietário que intimida seus inquilinos. Andrés contrata Pedro (o Bruto), que trabalha num matadouro protegido pela imagem da Virgem de Guadalupe, para fazer o trabalho sujo. Enquanto isso, Paloma o seduz e depois se enfurece

    Ler mais

  • 21 de outubro filmes françois truffaut truff15

    As Deusas de François Truffaut

    “As mulheres, tal como Truffaut as descreve, muitas vezes existem menos como presença (em) (a) (para) si mesmas do que como realização das visões masculinas. Primeiramente, os homens e espectadores percebem a imagem, em seguida a mulher que a encarna” Annette Insdorf (1) Mais complexas do que alguns homens imaginam Antipáticas e atraentes, destrutivas e aconchegantes, dominadoras e conciliadoras, desesperadamente loucas e desesperadamente

    Ler mais

  • 28 de setembro Mastroianni por Milo Manara foto 1

    O Marcello de Mastroianni

    Roberto Acioli de Oliveira (Colaboração especial para o Zonacurva) Já o vimos na pele de um homossexual, de um impotente, de um corno e até de um homem grávido, mas grande parte da imprensa especializada insiste em referir-se a ele como o grande Amante Latino. Marcello Mastroianni não gostava deste rótulo, segundo ele inventado pelos produtores norte-americanos. “Eu não sou um sedutor”, insistiu

    Ler mais