• ngmar bergman 100 anos

    O rosto no cinema de Ingmar Bergman por Gilles Deleuze

    por Roberto Acioli de Oliveira “O quanto se é tentado a se deixar prender aí, a se embalar aí, a se agarrar a um rosto…” Gilles Deleuze e Felix Guattari Mil Platôs, vol.3, p. 56. O que os closes de rostos podem nos mostrar nos filmes de Ingmar Bergman? Pensemos uma articulação entre o rosto e a noção de Corpo sem Órgãos, desenvolvida por Gilles Deleuze e

    Ler mais

  • kelvin solaris tarkovski

    Tarkovski e o planeta Água

    por Roberto Acioli de Oliveira Poderíamos dizer que o cineasta russo Andrei Tarkovski dirigiu dois filmes de ficção científica, Solaris (Solyaris, 1972) e Stalker (1979). Uma adaptação livre do livro homônimo escrito pelo polonês Stanisław Lem, veremos que Solaris não tem nenhuma relação com a versão criada em 2002 nos Estados Unidos. Alguns disseram que o Solaris de Tarkovski foi uma resposta a 2001, Uma Odisséia no Espaço (2001, A Space Odyssey, direção do

    Ler mais

  • Quando Sophia Loren entrou na guerra dos seios

    por Roberto Acioli de Oliveira A indústria cinematográfica italiana se reergueu rapidamente após o término da Segunda Guerra Mundial. Para além do movimento neo-realista no cinema de Roberto Rossellini e alguns outros realizadores (que utilizavam não-atores, pessoas desconhecidas do povo), cresceu a demanda por “novos rostos” que representassem a Itália no teatro, cinema e televisão. A busca por mulheres jovens e “bem torneadas”

    Ler mais

  • Jean-Luc Godard, o pierrô?

    por Roberto Acioli de Oliveira “(…) O clichê da arte burguesa no século 19 foi que ela denunciava a burguesia; no final do século 20, equivalente gesto é criar um belo bem   de   consumo que  denuncie  o consumismo” (1)   Burguesia Estúpida se Explodindo Ferdinand está fugindo de uma existência burguesa estúpida ao lado de sua amante de espírito livre. Marianne o acompanha

    Ler mais

  • Quando Fellini sonhou com Pasolini

    por Roberto Acioli de Oliveira “Desse ponto em diante,  podemos dizer que para Fellini a vida é sonho” Tullio Kezich, a respeito da influência de Jung sobre o cineasta (1). Súbito Vazio Psíquico O ano era 1954, restavam apenas vinte dias para a conclusão das filmagens de A Estrada da Vida (La Strada). Federico Fellini mergulhou numa profunda depressão que descreveria mais tarde como uma explosão,

    Ler mais

  • kill all arabs hollywood árabes

    A doutrina hollywoodiana contra os árabes

    por Roberto Acioli de Oliveira   “Se pudermos ter shows de televisão e filmes que mostram a excitação e a importância da vida militar, eles podem ajudar a gerar uma atmosfera favorável para o recrutamento” (1) Kenneth Bacon, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono) durante o governo Bill Clinton O cineasta Theo van Gogh (bisneto do irmão do pintor Vincent

    Ler mais

  • pier paolo pasolini filmes

    O Evangelho segundo Pasolini

    Se isso é cinema de poesia, poderíamos dizer que seria também um auto-retrato neurótico? Prenúncio de Uma Revolução? Ao iniciar as filmagens de O Evangelho Segundo São Mateus (Il Vangelo Secondo Matteo, 1964), Pier Paolo Pasolini já havia realizado dois longas-metragens, Accattone, Desajuste Social (Accattone, 1961) e Mamma Roma (1962), e mais um média-metragem, A Ricota (La Ricotta, episódio de Rogopag. Relações Humanas,

    Ler mais

  • simão do deserto luis buñuel

    As Mulheres de Luis Buñuel

    Quando a arte completa a vida Em O Bruto (El Bruto), filme de Luis Buñuel de 1953, a morena Paloma é casada com o inescrupuloso Andrés Cabrera, um proprietário que intimida seus inquilinos. Andrés contrata Pedro (o Bruto), que trabalha num matadouro protegido pela imagem da Virgem de Guadalupe, para fazer o trabalho sujo. Enquanto isso, Paloma o seduz e depois se enfurece

    Ler mais

  • 21 de outubro filmes françois truffaut truff15

    As Deusas de François Truffaut

    François Truffaut –  “As mulheres, tal como Truffaut as descreve, muitas vezes existem menos como presença (em) (a) (para) si mesmas do que como realização das visões masculinas. Primeiramente, os homens e espectadores percebem a imagem, em seguida a mulher que a encarna” Annette Insdorf (1)   Mais complexas do que alguns homens imaginam Antipáticas e atraentes, destrutivas e aconchegantes, dominadoras e conciliadoras, desesperadamente

    Ler mais

  • 28 de setembro Mastroianni por Milo Manara foto 1

    O Marcello de Mastroianni

    Roberto Acioli de Oliveira (Colaboração especial para o Zonacurva) Já o vimos na pele de um homossexual, de um impotente, de um corno e até de um homem grávido, mas grande parte da imprensa especializada insiste em referir-se a ele como o grande Amante Latino. Marcello Mastroianni não gostava deste rótulo, segundo ele inventado pelos produtores norte-americanos. “Eu não sou um sedutor”, insistiu

    Ler mais