• posverdade o que é

    Somos todos pós-verdade?

    A resposta é sim, se comungamos essa angústia, esse sentimento de frustração frente aos sonhos idílicos da modernidade. Quem diria que a revolução russa terminaria em gulags; a chinesa, em capitalismo de Estado; e tantos partidos de esquerda assumiriam o poder como o violinista que pega o instrumento com a esquerda e toca com a direita? Quem diria que a especulação superaria a

    Ler mais

  • bolsonaro louco

    O presidente invisível

    No romance “O homem invisível”, H. G. Wells conta a história de um cientista que se tornou invisível a ponto de roubar e ninguém saber, de ferir, de matar e ninguém descobrir o criminoso, pois que era invisível. Assim começa o livro de H. G. Wells em livre tradução: “O desconhecido chegou em um dia de tempestade, debaixo de um vento cortante, no

    Ler mais

  • Glenn Greenwald, o norte-americano brasileiríssimo

    Na homenagem ao jornalista Glenn Greenwald e equipe do The Intercept Brasil realizada na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), tive o prazer de conversar com ele e fazer o seguinte comentário, que, aliás, agradeceu imensamente. Falei que  governo norte-americano sempre mandou para o Brasil os maiores canalhas e golpistas que fizeram as maiores sabotagens contra o povo brasileiro nos últimos 70 anos. Afirmei

    Ler mais

  • A verdade assassinada

    Verdade assassinada – Sempre foi difícil para as pessoas saber onde se esconde a verdade. Durante muito tempo ela aparecia como revelada por deus. Desde um livro, escrito por sacerdotes de uma igreja, deus falava e estava dito. Poucos eram os que questionavam. E assim, os homens do poder, usando deus como escudo, iam definindo a verdade em seu benefício. Depois, com o

    Ler mais

  • A morte e a morte de Alfredo

    Alfredinho do Bip Bip – As noites de Pinheiros, tão compridas ultimamente quanto seus quarteirões em subida, demorados de percorrer, têm sido testemunhas da minha saudade do Alfredo. Já vai fazer um mês que morreu o Alfredo, o Alfredinho do Bip Bip, o Alfredo Jacinto Melo, “Melo com éle só, por favor”, como ele avisava. Alfredinho foi o cara que, há uns 25 anos,

    Ler mais

  • O bolsominion

    De imediato, pensamos nele como um idiota ou imbecil. Mas isso é muito leve. Não se deve criminalizar um idiota, coitado, que chegou a esse estado em caminhos naturais, digo, por infelicidade da natureza. Nem tampouco ele pode ser visto como um imbecil, que se tornou ou se fez assim muito contra a vontade Bolsominion – Jamais alguém gostou de ser tido como

    Ler mais

  • A terra é plana!

    Homem de fé que sou, e ainda mais mineiro, sempre desconfiei dessa ciência influenciada pelo marxismo. Se a Terra fosse redonda e girasse em torno do próprio eixo, no mínimo deveríamos sentir tonturas. Esse preconceito contra o geocentrismo de Ptolomeu decorre dos malévolos conceitos paulofreirianos assumidos por Copérnico e Galileu. Eles adotaram o princípio marxista de que o lugar social determina o lugar

    Ler mais

  • A tradição autoritária brasileira

    Tradição autoritária – A geração que viveu depois de encerrada a ditadura civil/militar, a partir de 1984, aparentemente sempre teve a ilusão de que vivia em um país democrático, capaz de caminhar seguro para um tempo de direitos e justiça. Nada mais falso. O Brasil, historicamente, esteve bem mais próximo do autoritarismo do que da liberdade e os tempos ditos “democráticos” também foram

    Ler mais

  • Jornalismo e mentiras

    por Elaine Tavares A mídia brasileira foi pega de surpresa pelo presidente eleito nas últimas eleições quando este não quis saber de entrevistas nem de jornalistas para falar com seu eleitorado logo depois da vitória. Transmitiu suas palavras direto de casa, pelo celular, na sua rede social, sem mediações. Depois, nos dias que se seguiram chutou o pau da barraca de uma série

    Ler mais

  • netflix crítica

    O capitalismo, a banalização e o Netflix

    por Elaine Tavares Foi na televisão que comecei minha vida profissional. Era 1982 e eu era repórter da TV Caxias, em Caxias do Sul. Antes disso não era muito ligada em TV. Mas, depois que fui descobrindo suas entranhas, me apaixonei. Sou fascinada por tudo o que se produz na telinha. Espectadora voraz. Desde as primeiras matérias que produzi já percebi o poder

    Ler mais

  • luta dos trabalhadores

    A luta necessária dos trabalhadores hoje

    por Elaine Tavares Tarde de quinta-feira. O posto da Caixa Econômica Federal, um dos bancos públicos brasileiros, está lotado. São quase 100 pessoas sentadas nos bancos azuis, com olhar perdido no vazio, esperando. Antes de entrar, precisam passar pelo constrangimento de esvaziar suas bolsas ou colocá-las num escaninho que, mesmo na agência central, parece coisa do século passado. Leva-se pelos menos uns 10

    Ler mais

  • violência na tela

    Violência na TV

    por Albenísio Fonseca O “il mondo cane” das metrópoles pode servir ao sensacionalismo barato e perverso que motiva uma audiência. Mas há um limite de tolerância à falta de ética e respeito a princípios consagrados à pessoa e ao exercício da profissão, que recusam como jornalismo a abordagem na forma de interrogatório torturante, utilizado por supostos repórteres, nos programas de tevês sobre a

    Ler mais

  • A era das incertezas

    por Frei Betto Vivemos na era de incertezas. Há mais perguntas que respostas. Mais dúvidas do que certezas. Navegamos à deriva na terceira margem do rio. Abandonamos a primeira, a modernidade com sólidos paradigmas filosóficos e religiosos, e ainda não sabemos como se configurará a segunda, a pós-modernidade. Estão em crise as grandes instituições pilares da modernidade: o Estado, a Família, a Escola

    Ler mais

  • o que karl marx defendia

    Karl Marx e a Liberdade de Imprensa

    por Urariano Mota O jornal O Globo, entre outros, destacou: “Há 25 anos, a Assembleia Geral da ONU proclamou 3 de maio como Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, em uma ação para conscientizar o mundo para a luta a favor do simples direito de informar — sistematicamente violado mundo afora, seja através de violência, intimidação, censura ou desinformação deliberada. Muito mudou desde

    Ler mais

  • O jornalismo é uma forma de ativismo?

    por Carlos Castilho Os manuais de redação respondem a pergunta com um rotundo e enfático não. Mas a realidade e o quotidiano dos jornalistas mostram o contrário. Há um ativismo jornalístico na defesa da democracia, da não violência, da igualdade de gênero e na condenação à discriminação racial, religiosa e cultural. Então porque o discurso oficial das empresas jornalísticas e dos manuais que

    Ler mais

  • Jovens para sempre ou a danação da juventude

    por Albenísio Fonseca Filhos de casais separados ou de mães solteiras como chefes de famílias, boa parte dos jovens brasileiros são verdadeiros rebeldes sem causa ou, paradoxalmente, cheios delas. Esta juventude – e considere-se aqui uma faixa etária entre 15 e 27 anos – foi tolhida em algumas das suas mais vitais capacidades para oferecer contribuições eficazes, seja na resolução de suas vidas,

    Ler mais

  • A morte de Marielle e outras mortes

    por Marceu Vieira Quando eu era criança, lá em Morro Agudo, sempre que alguém era assassinado, e volta e meia isso acontecia, a mãe da gente limitava ao quintal de casa a área pra criançada brincar. A rua, o campinho, o beco, tudo mais além do portão se tornava zona de grande perigo, segundo elas. Até que o medo se dissipasse, a vida

    Ler mais

  • Capitalismo é religião?

    por Frei Betto O capitalismo é uma religião? Parece que sim. O Vaticano fica no FMI e no Banco Mundial, cujas ordens dali emanadas devem ser religiosamente respeitadas. Roma, em Wall Street. O papa, o presidente do Federal Reserve Bank, banco central dos EUA. O apóstolo Paulo, Adam Smith. Entre seus teólogos se destacam Locke, Keynes, David Ricardo, Hayek e Friedman. A teologia,

    Ler mais

  • abuso sexual

    Não acredito, pai

    Não acredito, pai Que pela primeira vez na vida Decidiu me dar banho Mas porque só agora Quando a mamãe saiu? Não acredito, pai Que vai me vestir com a saia Que a mamãe disse curta demais Aonde aprendeu fazer tranças, pai? Estou feliz, vamos observar a lua Logo você, que mal para em casa Está sempre dormindo E sem tempo pra mim

    Ler mais

  • Brizola: “julgamento de Lula foi um teatro”

    por Marceu Vieira Em nova alucinação, o cronista digital voltou a entrevistar sua lembrança de Leonel Brizola – desta vez, no dia da condenação de Lula em segunda instância.  Governador, daí onde está agora, o senhor acompanhou o julgamento do Lula? Sim, Romeu. Eu, de cá onde estou, a tudo assisto e tudo ouço. Vi tudo isso com grande apreensão e tristeza. Francamente, sinto

    Ler mais

  • Para uma nova idade

    por Urariano Mota Há 10 anos escrevi: “O que toda a gente lê em Manuel Bandeira, no livro Itinerário de Pasárgada, longe está de ser uma verdade íntima, única e exclusiva do poeta, neste luminoso parágrafo: ‘Quando comparo esses quatro anos de minha meninice a quaisquer outros quatro anos de minha vida de adulto, fico espantado do vazio destes últimos em cotejo com

    Ler mais

Por favor, espere...

Cadastre-se e receba novidades!

Preencha seu email e nome.