• augusto sandino líder latino-americano

    Como Augusto Sandino enfrentou os Estados Unidos

    A pequena Nicarágua, na América Central, sofria os ataques dos impulsos imperialistas norte-americanos bem antes da Guerra Fria, período de disputa da hegemonia geopolítica no mundo entre os Estados Unidos e a União Soviética que se seguiu à Segunda Guerra Mundial. A América Latina sofreu as agruras desse embate. Nas décadas de 20 e 30 do século passado, o revolucionário nicaraguense Augusto Sandino foi

    Ler mais

  • Nossas veias ainda não cicatrizaram

    Perdemos o escritor uruguaio Eduardo Galeano. Ele morreu hoje pela manhã em hospital de Montevidéu aos 74 anos. Galeano é, junto com o brasileiro Darcy Ribeiro, daqueles poucos intelectuais que nos clareiam o caminho no entendimento de nossas mazelas, latinos do hemisfério sul. Cabe a nós buscarmos as saídas com a ajuda deles. Nesse momento, mais do que nunca. Inevitável dizer que seu

    Ler mais

  • O poema de Jack Kerouac para Charlie Parker

    Apaixonado pelo bebop, ritmo criado pelo revolucionário Charlie ‘Bird’ Parker e sua turma nos anos 40, o escritor Jack Kerouac homenageou seu ídolo com a gravação musicada do poema ‘Charlie Parker’ em 1957. Na gravação, Kerouac declama o poema acompanhado no piano por Steve Allen. Em 1959, o escritor reuniu esse poema a outros no disco Poetry for the Beat Generation. A galera

    Ler mais

  • 12 de fevereiro músico Pixinguinha-em-foto-Walter-Firmo foto 1

    Pixinguinha morreu como um santo

    O músico Pixinguinha, aos 75 anos, entrou na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, para batizar o filho de um amigo. Ao chegar perto do altar, sentiu-se mal, teve um enfarte fulminante e morreu em poucos minutos. Albino Pinheiro, comandante da lendária Banda de Ipanema, que desfilava pelas ruas do Rio naquele dia, soube do ocorrido e comandou uma versão de Carinhoso, composição

    Ler mais

  • debret escravo muçulmano

    A revolta dos escravos muçulmanos em 1835 na Bahia

    Há 180 anos, em janeiro de 1835, os escravos malês, de origem islâmica, organizaram um levante em Salvador. Na língua iorubá, muçulmano é imale, que foi aportuguesado para malê. A maior parte dos escravos na Bahia era muçulmana e eles eram cristianizados, chegando até a serem batizados à revelia. Os malês costumavam pendurar ao pescoço um pequeno saco contendo pedaços de papel com

    Ler mais

  • protestos seattle omc 1999

    O mundo despertou do pesadelo neoliberal em Seattle

    Em 30 de novembro de 1999, ministros e políticos de 135 países foram convidados para a chamada Rodada do Milênio, terceiro encontro mundial da OMC (Organização Mundial do Comércio) em Seattle (EUA). Só não contavam com a presença de 50 mil manifestantes, que não precisaram de convite, para clamar por uma economia mais solidária durante os quatro dias do encontro, que pretendia estabelecer as

    Ler mais

  • 5 de outubro guerra de canudos

    Canudos não se rende

    O dia 5 de outubro data a queda do arraial de Canudos, no sertão da Bahia, sobre o qual Euclides da Cunha escreveria a tragédia inaugural da República brasileira e Cesar Zama desnudaria os fatores envolvidos para dizimar o povoado, erguido na fazenda abandonada de Garcia D’Ávila. Se considerarmos as permanentes tentativas retrógadas frente ao avanço social no país, é correto afirmar o

    Ler mais

  • 12 de setembro Stephen Bantu Biko foto 1

    A importância de Steve Biko e do Movimento de Consciência Negra na África do Sul

    por Milton Ribeiro (do portal Sul21) Stephen Bantu Biko, ou Steve Biko, nasceu em 18 de dezembro de 1946 e morreu em 12 de setembro de 1977, aos 30 anos, após ser preso e torturado. Ativista anti-apartheid da África do Sul na década de 1960 e 1970, Biko não faz somente parte da memória política da África do Sul, mas também da memória

    Ler mais

  • 7 de agosto Emiliano Zapata por Diego Riveira foto 1

    Emiliano Zapata cumpriu a promessa que fez ao pai

    Quando seu pai, Gabriel, camponês e criador de cavalos, chorou de revolta no momento em que ricos fazendeiros tomaram suas terras, seu filho, Emiliano, prometeu que, ao crescer, recuperaria as terras da família. Anos mais tarde, Emiliano cumpriu a promessa feita ao pai. Pena que Gabriel não viveu para testemunhar, ele morreu quando Emiliano tinha 17 anos. O mexicano Emiliano Zapata tornou-se símbolo

    Ler mais

  • 21 de julho Ernest Hemingway with Agnes von Kurowsky, foto 1

    O romance de Hemingway na Primeira Guerra Mundial

    Ainda muito jovem, Ernest Hemingway já escrevia no jornal Kansas City Star e tentou alistar-se para lutar na Primeira Guerra Mundial. Foi preterido no exame médico por um problema de visão. Não desistiu e conseguiu uma vaga de motorista de ambulância na Cruz Vermelha. Sua experiência na guerra  foi contada no livro Adeus às Armas, lançado em 1929. Durante a guerra, Hemingway foi

    Ler mais

  • As várias versões da música Bella Ciao

    Símbolo de resistência política em várias partes do mundo, a canção popular italiana Bella Ciao de autoria desconhecida surgiu no final do século XIX como um canto de trabalhadoras rurais das plantações de arroz da região da Padânia, no norte da Itália. Mais tarde, a mesma melodia serviu como base para uma canção de protesto contra a Primeira Guerra Mundial.  Finalmente, a letra da

    Ler mais

  • 25 de abril Diretas já congresso nacional foto 1

    Derrota da emenda das Diretas Já! amplia consciência

    A rejeição da emenda Dante de Oliveira, no início da madrugada de 26 de abril de 1984, pela ausência de parlamentares e voto contrário de deputados do PDS, deixaria entrever situações bastante sui generis para os milhões de brasileiros que, nas capitais estaduais e municípios por todo o país, empenharam-se na luta pela aprovação da emenda que restabeleceria o direito de eleger o

    Ler mais

  • 12 de março jack kerouac alcoolismo

    DRUNKEN DUMBSHOW – O fim de Jack Kerouac

    Jack Kerouac bebeu até morrer. Bebeu ao que tinha e não tinha, até lhe sobrarem míseros 91 dólares em sua conta bancária. Bebeu para homenagear o fim abrupto de suas amizades mais próximas e ao seu desligamento completo de uma vida social ativa. Bebeu até morrer – metaforicamente – no colo de sua mãe, Gabrielle Kerouac. O escritor norte-americano Jack Kerouac  nasceu em  12

    Ler mais

  • Decisão judicial inédita reconhece tortura do regime militar em certidão de óbito

    Após 38 anos, a família de João Batista Franco Drummond conseguiu, na semana passada, novo atestado de óbito do militante assassinado pelo regime militar. Em decisão inédita, Tribunal de Justiça de São Paulo deferiu pedido de retificação de sua certidão de óbito. Em uma decisão de dois votos contra um, o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu acatar o pedido de retificação do

    Ler mais

  • Henfil e as Diretas JÁ!

    O cartunista e jornalista Henfil foi quem chamou pela primeira vez o movimento pelas eleições diretas para presidente de Diretas Já. Henfil morreu em 4 de janeiro de 1988 e, infelizmente, não presenciou o brasileiro votar para presidente da República depois de quase três décadas, o que só aconteceu em 1989. Durante o período dos comícios das Diretas Já nos primeiros meses de

    Ler mais

  • Gandhi: o mestre do protesto

    O indiano Mohandas Karamchand Gandhi, o Mahatma (“grande alma”), conquistou a independência política da Índia ao pôr em prática duas ideias que orientaram sua luta por direitos humanos e liberdade. A primeira foi a Ahinsa (“não-violência”) em que a busca por qualquer objetivo, por mais digno que seja, não justifica qualquer uso de meios violentos. A segunda foi a Satyagraha (“o caminho da

    Ler mais

  • mulheres ditadura militar

    Documentário revive as origens do golpe militar

    O documentário 1964, um golpe contra o Brasil, do jornalista Alípio Freire, recria o clima da época do golpe militar de 1964. Lançado em março de 2013, o documentário foi realizado em parceria entre o Núcleo Preservação da Memória Política e a TVT – Televisão dos Trabalhadores. Leia texto sobre o “O dia que durou 21 anos”, filme que também aborda o golpe de

    Ler mais

  • O AI-5 mergulhou o país na escuridão

    Em 13 de dezembro de 1968, o governo militar do Marechal Costa e Silva baixava o Ato Institucional número 5, o infame AI-5. Entre as resoluções do AI-5, o governo fechou o Congresso Nacional, deu-se a prerrogativa de suspender os direitos políticos de qualquer cidadão por 10 anos, cancelou o habeas corpus para crimes políticos e proibiu atividades e manifestações. Quem se atrevesse,

    Ler mais

  • Barão de Itararé: Quem foi Barão, nunca perde a majestade

    Jornalista, escritor e sobretudo humorista, o genial Barão de Itararé, nome de guerra do gaúcho Apparício Torelly, forjou-se aristocrata com o método de “injetar azul de metileno nas veias“. Na verdade, Torelly foi filho de pai brasileiro e mãe índia charrua uruguaia. Decidida a dar à luz ao pequeno Barão no Uruguai, sua mãe viajou grávida de carroça pelos pampas. O espírito brasileiro do

    Ler mais

  • Orson Welles e seus extraterrestres

      Em 30 de outubro de 1938, cerca de um milhão de americanos acreditou que o país tinha sido subjugado por alienígenas. Em algumas cidades como São Francisco e Nova Jersey, as linhas telefônicas ficaram sobrecarregadas, os congestionamentos tomaram às ruas e muitos saíram de suas casas com toalhas cobrindo os rostos para se protegerem dos gases venenosos dos ‘invasores’. O responsável pelo

    Ler mais

  • A caçada a Lamarca

    Depois de caminhar por mais de 300 quilômetros, o guerrilheiro Carlos Lamarca foi assassinado em 17 de setembro de 1971 por agentes da ditadura militar no sertão baiano. No comando da patrulha que assassinou Lamarca, estava o major Nilton Cerqueira, que, anos mais tarde foi eleito deputado federal e trabalhou como secretário de Segurança do Rio de Janeiro. Um dos comandantes da VPR

    Ler mais