• protestos dia 16 de dezembro

    Esquerda unida contra o impeachment e Eduardo Cunha

    por Fernando do Valle Dividida durante este ano, a esquerda uniu suas forças ontem contra a desfaçatez de Eduardo Cunha e o golpe preparado por setores conservadores. O protesto mobilizou milhares de pessoas nas avenidas das principais capitais brasileiras. Segundo os organizadores, 100 mil protestaram na avenida Paulista ontem, para o DataFolha, foram 55 mil.   A presença dos militantes do MTST (Movimento

    Ler mais

  • #nãovaitergolpe

    A mensagem das ruas

    por Guilherme Scalzilli O êxito das manifestações antigolpistas faz contraponto inevitável com as minguantes passeatas da direita. A diferença é óbvia, tanto na quantidade quanto na pluralidade da adesão. O projeto do impeachment perdeu de vez o argumento da força representativa. Pouco importa a previsível manipulação do noticiário, em seu desespero infantil para esconder os fatos. A desmoralização da imprensa corporativa só alimenta o belo

    Ler mais

  • #naovaitergolpe

    Resista, Dilma

    por Ivan Proença O indivíduo e joio Cunha, com o (não) caráter que Deus lhe deu, foi apenas o executor daquilo que seus cúmplices diretos ou indiretos desejavam. Entre esses, os políticos sujos e, pior, jornalistas (articulistas de fundo ou não), matérias assinadas no incorrigível O Globo, ou grande imprensa em geral, revistas não veja, fora de época e isto não é. São muitos

    Ler mais

  • impeachment dilma

    Fernando Morais: O dia da infâmia

      por Fernando Morais *  – da Agência Carta Maior Dilma não será processada por ter roubado, mentido, acobertado ou ameaçado. Será processada por manter em dia pagamentos sociais como o Bolsa Família. Minha geração testemunhou o que eu acreditava ter sido o episódio mais infame da história do Congresso. Na madrugada de 2 de abril de 1964, o senador Auro de Moura

    Ler mais

  • A pauta do golpe

    por Guilherme Scalzilli A tese do impeachment perde adeptos a cada semana que passa. Nas cúpulas midiáticas, empresariais, partidárias, jurídicas e acadêmicas dissemina-se a visão de que a ideia não é apenas inviável, mas perigosa e inconsequente. Então o que explica a sua permanência nos debates cotidianos? Acontece que o prolongamento da agonia segue uma lógica de oportunismo político. A ideia é explorar ao

    Ler mais

  • Por que só agora a Lava Jato chegou a Cunha?

    por Guilherme Scalzilli Os indícios de que Eduardo Cunha possui contas no exterior são conhecidos pela Justiça há meses. As investigações começaram já em abril na Suíça, e poderiam ter ocorrido antes, se as autoridades brasileiras tivessem reagido às primeiras suspeitas. Enquanto os réus da Lava Jato e seus familiares eram presos com uma afoiteza que até prejudicou inocentes, Cunha seguiu ocupando o terceiro

    Ler mais

  • Não parece golpe, mas é

    por Guilherme Scalzilli A oposição espalha artigos e depoimentos pretensamente “esclarecidos” para reforçar a imagem democrática de um possível impeachment de Dilma Rousseff. Como estratégia militante, é simplória e previsível. Como exercício intelectual, resvala na desonestidade. Uma característica histórica da propaganda antidemocrática é a alegação da defesa de princípios constitucionais. Não por acaso, os discursos pseudolegalistas de hoje repetem os dos golpismos do século passado, particularmente de

    Ler mais

  • dilma rousseff impeachment

    Impeachment não é recall

    Ainda que em baixa nas pesquisas, a presidenta foi eleita pelo voto dos brasileiros. Um impeachment não pode se fundar na ‘teoria do domínio do boato’   por Antonio Lassance Publicado originalmente na Agência Carta Maior   IRRESPONSABILIDADE DE QUEM ACUSA Quais as chances reais de impeachment da presidenta? O principal trunfo de Dilma Rousseff na atual conjuntura é o fato de que

    Ler mais

Por favor, espere...

Cadastre-se e receba novidades!

Preencha seu email e nome.