agosto 2021 - Zona Curva
  • #MarcoTemporalNão

    Povos originários: segue a batalha contra o marco temporal

    #MarcoTemporalNão – Mais de seis mil indígenas sentados em frente ao telão em Brasília esperavam por um fechamento da questão do marco temporal, a proposta esdrúxula de definir o ano de 1988 como ano “um” da ocupação indígena. Isso significa que, aprovada essa ideia, só poderão ser demarcadas as terras que os povos originários estivessem ocupando nesse ano específico. Ora, não precisa ser

    Ler mais

  • grande mídia eua

    Era pós Trump põe a imprensa diante de novos desafios editoriais

    Ressaca informativa – A surpreendente derrubada dos índices de audiência dos telejornais norte-americanos depois da derrota do ultraconservador Donald Trump, nas eleições do ano passado, revelou uma espécie de ressaca informativa que está sendo interpretada como sintoma de um divórcio entre o público e a imprensa sobre o noticiário político. O colunista Ben Smith, do jornal The New York Times, chegou a anunciar

    Ler mais

  • presidente peru

    Peru: difícil começo

    No Peru, as eleições parecem não ter acabado. Ainda que Pedro Castillo tenha vencido e assumido o cargo, a oposição, a mídia e os inimigos de qualquer proposta mais à esquerda agem como se o novo presidente não tivesse qualquer capacidade para governar. Os ataques têm sido sistemáticos, e a luta de classes se apresenta nas ruas, nos gabinetes, na vida cotidiana. Mas,

    Ler mais

  • Nelson Rodrigues

    Nelson Rodrigues: o reacionário da boca pra fora

    Nos textos que publicava na imprensa durante a ditadura, eram impagáveis as suas caricaturas contra ídolos da esquerda brasileira, até o dia em que prenderam o seu filho Nelsinho como terrorista. Nelson Rodrigues, conhecido como “o dramaturgo carioca”, é o recifense que os cariocas querem naturalizar. Não digo isso por gosto da frase ou provocação. A justificativa para o deslocamento da identidade é

    Ler mais

  • Afegãos tentando fugir em avião

    A tomada do poder pelo Talebã no Afeganistão

    Com colaboração de Carolina Raciunas Prado Na LIVE POLÍTICA SEMANAL ZONACURVA do dia 19 de agosto (quinta-feira), o advogado, consultor do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) da América Latina, ex-IDF (Israel Defense Forces) e ex-observador em zonas de conflitos no Oriente Médio e África pela ONU, Kiko Campos, conversou sobre as questões políticas, culturais e sociais que influenciaram a recente

    Ler mais

  • Título a ser revogado

    Santos, portas abertas ao mar é a “Terra da Liberdade” e o “Berço da Caridade”, como bem assinala o seu brasão, solo natal do patriarca José Bonifácio e Quintino de Lacerda, centro de movimentos abolicionistas, libertários e sindicais. No entanto, sendo um importante centro de convergência dos esforços das referências históricas do passado, é indigna e vergonhosa aos santistas a concessão do título

    Ler mais

  • O Império às claras

    Afeganistão – Ouvi ontem a fala do presidente dos Estados Unidos sobre a retirada do “seu” pessoal do Afeganistão. Ele informava à nação sobre a evacuação do país e sobre quem eles tinham decidido salvar. Tranquilo e sem pejo, ele disse que 28 mil afegãos tinham sido resgatados, aqueles que, durante esse tempo de ocupação, haviam colaborado com os Estados Unidos. “Fizemos isso,

    Ler mais

  • pandemia fome

    Fome, outra pandemia

    Fome no Brasil – Como frisa o jornalista Luís Nassif, a história ainda haverá de fazer justiça a Paulo Guedes e entronizá-lo como o pior ministro da Economia da história. Ao não impedir a dolarização dos preços de commodities – especialmente, alimentos e combustíveis – isso impactou os preços ao produtor e o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA), que serve de

    Ler mais

  • voto impresso

    Canis et circenses

    Diz o ditado popular que: “a caravana (ou o circo) passa e os cães ladram”. O desfile de carros blindados das Forças Armadas promovido pelo então presidente da República no Palácio do Planalto, além do espetáculo funambulesco e grotesco, serviu somente para demonstrar a fanfarronice nefasta do chefe da nação e baixar ainda mais a imagem dos militares a uma tropa burlesca, histriônica. Diante do

    Ler mais

  • olimpíadas

    O Brasil em tempos de Olimpíadas e chantagens

    Olimpíadas – Os dias têm sido assim. De dia, a CPI da Covid no Congresso Nacional, um teatro de emoções simuladas, mentiras e atuações dramáticas que parecem ir para lugar nenhum. De noite, as Olimpíadas, onde atletas mal pagos, sem patrocínio e sem espaço para treinamento disputam os esportes individuais, alguns até arrebatando medalhas, o que faz a mídia entreguista vibrar e enaltecer

    Ler mais