Elaine Tavares, Author at Zona Curva
  • covid-19 EUA

    O coronavírus e o poder político norte-americano

    CORONAVÍRUS – Os Estados Unidos são tidos como um dos países mais ricos do mundo, e provavelmente é. E, agora, com a explosão do coronavírus, fica bem fácil ver o porquê. No mundo capitalista, a riqueza é produzida pelos trabalhadores e se concentra na mão de um número pequeno de pessoas, que são as que detêm os meios da produção. Justamente por ser

    Ler mais

  • Coronavírus: o vírus e os trabalhadores

    Quem está acostumado a ver filmes de tragédias biológicas de roliúde sabe qual é a fórmula da desgraça: governos corruptos, um maluco que fez a merda, milhões de pessoas morrendo, um pequeno grupo de heróis tentando salvar o mundo. Ao final, os heróis revertem a coisa, salvam seus entes queridos, salvam os governantes, mas os milhões que morreram parecem não ter qualquer importância

    Ler mais

  • Os carregadores de voz

    Bolsonaro imprensa – O jornalismo é um fazer que, segundo o teórico Adelmo Genro Filho, deveria ser uma forma de conhecimento capaz de transitar entre o singular, o particular e o universal. Ou seja, aquilo que é único no acontecimento, sendo mostrado na relação com o todo. Só assim o leitor, espectador ou ouvinte poderá compreender o que realmente aconteceu, porque terá à

    Ler mais

  • Mineração ameaça terras indígenas

    O governo do Brasil encaminhou um projeto ao Congresso Nacional buscando liberar as áreas indígenas para mineração, geração de energia, agricultura e pecuária. Essa é uma promessa de campanha do atual presidente que finalmente foi colocada em andamento. Durante o primeiro ano de mandato, o presidente foi pródigo em declarações bombásticas contra os povos indígenas. Para ele, os indígenas ainda não são humanos

    Ler mais

  • Índios sob ameaça

    Nos fundões do Brasil, os jagunços armados invadem aldeias, matam índios e intimidam famílias. São “trabalhadores” da morte, a soldo dos fazendeiros ou mineradores ricos que provavelmente nunca sequer pisarão nas terras que querem tomar. Os jagunços estão ousados, sabem que a polícia, que deveria proteger as pessoas, também tem a mesma intenção que eles: servir aos poderosos. E que dentro da corporação

    Ler mais

  • Morremos sempre, mas levantamos

    Quem estuda história sabe. Desde os tempos mais remotos, quando o ser humano decidiu dividir-se em classes, há os que dominam em nome de suas demandas particulares e os que são dominados, geralmente conformando a maioria. Nem sempre foi assim, certo? Houve uma infinidade de povos que existiram em sociedades livres, comunitárias, de mando compartilhado, cooperativo, nas quais as demandas de todos eram

    Ler mais

  • O Equador e o sentido de comunidade

    #ElParoNoPara -Por conta do advento da internet, muita coisa que nos era desconhecia hoje chega com facilidade ao conhecimento. Uma delas é a mobilização indígena do Equador. Há quem se surpreenda ao ver as massas originárias enfrentando com paus e pedras a polícia fortemente armada, ou avançando pelas estradas como se fosse uma força da natureza. Mas, não há qualquer surpresa nisso. O

    Ler mais

  • bolsonaro destruição

    O ataque agora é contra os trabalhadores públicos

    Sempre é preciso repetir. Não há surpresa nas ações do governo federal. Tudo que está fazendo, foi anunciado. Em meio às mentiras escabrosas como a da mamadeira de piroca, estavam também as verdades. Assim que não há nenhuma enganação. O que está sendo feito foi aceito pela maioria dos eleitores que colocou na presidência Jair Bolsonaro. O ódio aos indígenas, aos sem-terra, aos

    Ler mais

  • trabalhadores capitalismo

    Sobre o que somos no capitalismo

    Não há novidades na vida daqueles que não são proprietários, que não pertencem à classe dominante. Seu cotidiano é o do não-ser. Eles não existem como pessoas, que têm nome, sobrenome, filhos, sonhos. Não. O que não faz parte do 1% que domina é considerado um número, uma estatística, um receptáculo de força de trabalho. Nada mais. Mesmo os alto executivos, que dependem

    Ler mais

  • amazõnia desmatamento

    A Amazônia e os interesses em jogo

    A região amazônica foi a última a ser invadida no período colonial. Era um espaço hostil para os espanhóis e portugueses e só apareceu como um lugar viável para os não-originários quando veio o ciclo da borracha, no final do século XIX. Ou seja, quando se descobriu que da seringueira brotava uma espécie de ouro, a borracha. Os povos que lá viviam começaram então a

    Ler mais

  • índios morte

    A luta contra o genocídio indígena

    “E vocês, da sociedade dos brancos, também podem ajudar  nessa luta. Primeiro, procurando se informar mais sobre a realidade de cada povo. Compreender o povo indígena. Os brancos precisam buscar, lá no fundo do coração deles, a verdade que existe e que tentam esconder”. Aurivan dos Santos Barros, líder Truká O assassinato do cacique Emyra Wajãpi, da etnia Wajãpi, desta vez no Amapá

    Ler mais

  • brasil vertigem

    Brasil, uma vertigem

    Primeiro foi a reforma trabalhista que retirou direitos dos trabalhadores. Todas as vantagens para o patrão. Nada de carteira assinada, nada de multa por demissão sem justa causa, nada de incomodação na justiça, até porque a Justiça do Trabalho também se acabou. A propaganda era boa: o trabalhador estará livre, poderá escolher seus horários. Boa parte das gentes acreditou e vibrou. E veio

    Ler mais

  • reforma da previdência bolsonaro

    Previdência por um fio

    O governo de Jair Bolsonaro está conseguindo colocar em prática todas as propostas feitas em campanha eleitoral. Estava muito claro no seu programa de governo que a intenção era vender o país, destruir todos os ganhos dos trabalhadores e governar para o latifúndio. Foi o que prometeu e é o que vai cumprindo praticamente sem qualquer reação da oposição, a não ser a

    Ler mais

  • agrotóxicos no brasil

    O agrotóxico mata a gente

    Agrotóxicos no Brasil – Uma pessoa é literalmente o que come, já dizia o velho Bataclan, atleta negro e figura lendária em Porto Alegre que desde os anos 1950 pregava a necessidade de uma alimentação saudável, baseada em legumes e hortaliças. Seu lema era “não comemos cadáveres”. Chegou a andar pelo estado fazendo propaganda da alimentação natural, dando cursos e palestras. Uma das

    Ler mais

  • A verdade assassinada

    Verdade assassinada – Sempre foi difícil para as pessoas saber onde se esconde a verdade. Durante muito tempo ela aparecia como revelada por deus. Desde um livro, escrito por sacerdotes de uma igreja, deus falava e estava dito. Poucos eram os que questionavam. E assim, os homens do poder, usando deus como escudo, iam definindo a verdade em seu benefício. Depois, com o

    Ler mais

  • As mil mortes de Marielle

    Marielle – No dia em que foi divulgado o nome dos matadores de Marielle, o que mais se viu nos perfis dos bolsonaristas foram calúnias e mentiras sobre ela. Um verdadeiro horror. Cada um e cada uma, a seu modo, tentando desqualificar essa mulher que vinha lutando bravamente, inclusive pelos policiais militares, que também são vítimas da violência no Rio de Janeiro. São

    Ler mais

  • O jornalismo, a mentira e as redes sociais

    O mundo das redes sociais imprimiu um conceito que tem sido bastante utilizado, principalmente pelos acadêmicos, mas que também encontra espaço entre os descolados que gostam de parecer inteligentes. É o tal do conceito da ‘pós-verdade`.   Na verdade, um embuste, tanto quanto o que parece significar. A pós-verdade seria o uso de informações, no mais das vezes falsas, que buscam tocar a pessoa

    Ler mais

  • A tradição autoritária brasileira

    Tradição autoritária – A geração que viveu depois de encerrada a ditadura civil/militar, a partir de 1984, aparentemente sempre teve a ilusão de que vivia em um país democrático, capaz de caminhar seguro para um tempo de direitos e justiça. Nada mais falso. O Brasil, historicamente, esteve bem mais próximo do autoritarismo do que da liberdade e os tempos ditos “democráticos” também foram

    Ler mais

  • Povos indígenas reagem aos ataques do novo governo

    Os ataques do novo governo aos povos indígenas e a mudança administrativa que joga para a pasta da Agricultura a responsabilidade sobre a demarcação das terras originárias já estão provocando reação imediata das comunidades organizadas e autônomas que sobrevivem e lutam no território nacional. Passados mais de 500 anos da invasão e uma sistemática política de extermínio ainda resistem 305 etnias que ocupam

    Ler mais

  • Ministério da Agricultura regulará demarcação de terras indígenas

    Uma das primeiras medidas provisórias do novo governo (MP 870) foi passar a competência de regularização das terras Indígenas e Quilombolas para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento. A ministra da pasta é Tereza Cristina,  engenheira agrônoma que era deputada federal pelo DEM/MS e líder da Bancada Ruralista no Congresso. Também foi defensora da lei que flexibiliza o uso de agrotóxicos, o

    Ler mais

  • Indígenas no Brasil

    Um mundo em pedaços, mas que caminha! por Elaine Tavares  Darcy Ribeiro já mostrou, através de seus inúmeros livros, que é a fazenda que dá início à sociedade brasileira. E a fazenda é coisa que se fez e se consolidou única e exclusivamente por conta da escravidão. Primeiro com a escravidão dos indígenas e, depois, a dos negros. Os brancos, invasores, não queriam

    Ler mais