• Brasil não está quebrado – é a austeridade que sufoca a economia

    Austeridade – A falsa alegação de que o “país está quebrado” usada por Bolsonaro faz parte do terrorismo fiscal semeado pela mídia há anos para naturalizar cortes no orçamento e precarizar o serviço público. Entretanto, a pandemia deixou claro que a austeridade não passa de uma cloroquina econômica liberal. “O Brasil está quebrado, chefe. Eu não consigo fazer nada.” A declaração de Bolsonaro

    Ler mais

  • realismo capitalista

    Há vida fora do realismo capitalista

    Com colaboração de Isabela Gama O CONVERSA AO VIVO ZONACURVA, recebeu no dia 18 de novembro o professor Victor Marques, participante da organização do livro Realismo Capitalista do filósofo e crítico cultural britânico Mark Fisher. O livro, escrito em 2009, chegou no Brasil pela editora Autonomia Literária e traz à tona a discussão acerca da ascensão do neoliberalismo após o fim da União

    Ler mais

  • O caminho da América Latina

    Nuestra América está, como sempre, em ebulição, buscando encontrar um caminho para o bem-viver. Mas, não é fácil. E o principal obstáculo é, sem lugar a dúvidas, a incapacidade dos governos ditos progressistas de fazer as mudanças necessárias, esperadas pelos trabalhadores. É um eterno retorno. Vêm as eleições, as promessas, e quando chega a vitória, tudo se esboroa no andar da carruagem. No

    Ler mais

  • racismonão

    Não existem raças, existe racismo

    Racismo Brasil – Não existem raças, afirma o antropólogo italiano Marino Niola. Elas existem apenas como “mito político”. É preciso excluir a palavra raça dos vocabulários da ciência, do marketing e da Constituição brasileira, cujo artigo 3, inciso XLI, reza: “Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer

    Ler mais

  • Doença mental sob o desgoverno Bolsonaro

    Me refiro ao desequilíbrio mental em brasileiros dignos, estudiosos, necessários para o desenvolvimento econômico e cultural em nosso país. Acompanhem, por favor, e vão notar que não exagero No momento em que escrevo, percebo mais uma trágica semelhança entre o golpe militar de 1964 e o fascismo em 2021 da presidência do Brasil. Eu me refiro ao desequilíbrio mental em brasileiros dignos, estudiosos,

    Ler mais

  • fome brasil

    Tá osso!

    “Coitado, morrera na areia do rio, onde haviam descansado, à beira de uma poça: a fome apertara demais os retirantes e por ali não existia sinal de comida” (Graciliano Ramos em Vidas Secas)   A fome não é um evento natural, um lance do acaso, não é incidental, alhures: a fome é um projeto de governo, uma estratégia propositada de poder, de aprofundamento

    Ler mais

  • Mil noites no Brasil

    Mil dias Bolsonaro – Faça o que fizer, nada vai impedir que o país sangre até o final deste mandato. Negacionismo, descaso, perversidade. O governo em tela passou por uma pandemia dizendo que era uma gripezinha. Não preparou o combate. Milhares morreram por isso. Não havia leitos, nem oxigênio, nem remédios, nem respiradores. Na Amazônia e no pantanal, a vida ardia em labaredas

    Ler mais

  • golpismo bolsonaro

    Vai ter golpe?

    Golpismo – Há algo estranho na conturbação institucional que aflige o país. Vivemos a ameaça permanente de uma ruptura que nunca se concretiza e que não sabemos definir, para além das bravatas enigmáticas e desconexas de Jair Bolsonaro. Tudo parece à beira do colapso, mas não vislumbramos suas possibilidades, nem ações efetivas para impedi-lo. Por um lado, o golpe já ocorreu e Bolsonaro é sua

    Ler mais

  • Mil dias de destruição e mortes

    Desgoverno – A ridicularização do desgoverno Bolsonaro completa mil dias de trevas, resumidos em vagabundagem explícita, indolência, ausência de um plano de governo, cercado pela indigência intelectual e incompetência de espertalhões, pela corrupção de uma matilha de negacionistas evangélicos e uma súcia de militares ineptos, medíocres e aproveitadores de vantagens e privilégios. – Responsável por quase 600 mil mortes (600 mortes diárias em

    Ler mais

  • A Colômbia, os Estados Unidos e a guerra às drogas

    Colômbia política – Na semana passada, o Comando Aéreo de Transporte Militar (CATAM), o embaixador dos Estados Unidos na Colômbia, Philip S. Goldberg, e o comandante do Comando Sul dos Estados Unidos, Almirante Faller Craig, participaram de mais uma pantomima na América Latina dentro do que denominam “guerra às drogas”, entregando duas aeronaves Hércules C-130 ao governo colombiano. Conforme o ministro da Defesa

    Ler mais

  • Presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, e o presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador

    Sem Brasil, Celac encerra conferência com pautas conjuntas

    CELAC – A Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), que reúne atualmente 32 países, realizou uma conferência no México, depois de um hiato de cinco anos. A iniciativa partiu do presidente López Obrador visando dar uma sacudida nas questões particulares que dizem respeito ao bloco que vai do México até a Patagônia. Esperava-se ainda que fosse discutida a função da OEA (Organização

    Ler mais

  • A estratégia de dúvida no noticiário político: uma armadilha para o jornalismo

    O jornalismo vive um complexo dilema profissional e corporativo ao enfrentar a chamada “estratégia da dúvida informativa”, um recurso usado com frequência cada vez maior por grupos políticos em luta pelo poder na sociedade contemporânea. A dimensão do desafio pode parecer exagerada, mas ele atinge em cheio a credibilidade das mídias, logo o coração do jornalismo. Espalhar incertezas é uma velha tática de

    Ler mais

  • Brasil: segue o “bonde” da destruição

    7 de setembro – O presidente do país segue governando na lógica do factoide, imitando seu ídolo Donald Trump. Parece não ter se dado conta do que aconteceu lá na matriz que tanto ama. A tática do factoide não deu certo. Trump foi derrotado fragorosamente. Por aqui, os marqueteiros do presidente continuam incentivando a mesma toada que, ao que parece, só serve mesmo

    Ler mais

  • protestos indíos brasiília

    Pelos direitos dos povos originários

    Com colaboração de Carolina Raciunas  O CONVERSA AO VIVO ZONA CURVA  do dia 2 de setembro contou com a participação da líder indígena, antropóloga e coordenadora geral da União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira, Telma Taurepang, e do jornalista e ambientalista Felipe Milanez. Eles conversaram com Fernando do Valle (editor do Zonacurva), Luís Lopes (editor do Vishows) e o advogado Roberto Lamari

    Ler mais

  • deputada federal Joenia Wapichana

    Terras indígenas são estratégicas contra mudanças climáticas, defende deputada Joenia Wapichana

    #marcotemporalnão – A deputada federal Joenia Wapichana (Rede-RR), única representante indígena no Congresso, disse em entrevista à RFI, que a defesa da demarcação de terras indígenas contra o “marco temporal” é positiva para todo o Brasil. O Supremo Tribunal Federal retomou nesta quarta-feira (1) o julgamento sobre a aplicação da tese do marco temporal a uma reserva de Santa Catarina. A decisão pode

    Ler mais

  • O impeachment morreu abraçado pela “terceira via”

    Terceira via – As pesquisas frustram a esperança de um nome da centro-direita chegar ao segundo turno presidencial tendo Lula e Bolsonaro na disputa. As várias chapas daquele campo dividiriam no máximo 30% dos eleitores. Com os índices atuais, nem a improvável união de seus pré-candidatos passaria à etapa decisiva, sequer somando os indecisos. Por definição, para uma via ser “terceira”, é preciso

    Ler mais

  • #MarcoTemporalNão

    Povos originários: segue a batalha contra o marco temporal

    #MarcoTemporalNão – Mais de seis mil indígenas sentados em frente ao telão em Brasília esperavam por um fechamento da questão do marco temporal, a proposta esdrúxula de definir o ano de 1988 como ano “um” da ocupação indígena. Isso significa que, aprovada essa ideia, só poderão ser demarcadas as terras que os povos originários estivessem ocupando nesse ano específico. Ora, não precisa ser

    Ler mais

  • Afegãos tentando fugir em avião

    A tomada do poder pelo Talebã no Afeganistão

    Com colaboração de Carolina Raciunas Prado Na LIVE POLÍTICA SEMANAL ZONACURVA do dia 19 de agosto (quinta-feira), o advogado, consultor do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) da América Latina, ex-IDF (Israel Defense Forces) e ex-observador em zonas de conflitos no Oriente Médio e África pela ONU, Kiko Campos, conversou sobre as questões políticas, culturais e sociais que influenciaram a recente

    Ler mais

  • pandemia fome

    Fome, outra pandemia

    Fome no Brasil – Como frisa o jornalista Luís Nassif, a história ainda haverá de fazer justiça a Paulo Guedes e entronizá-lo como o pior ministro da Economia da história. Ao não impedir a dolarização dos preços de commodities – especialmente, alimentos e combustíveis – isso impactou os preços ao produtor e o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA), que serve de

    Ler mais

  • haiti presidente

    Haiti, esse desconhecido

    A notícia do assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moïse, levantou uma série de dúvidas por parte dos brasileiros. Quem era esse presidente? Era de esquerda? O que houve foi um golpe? Vamos apontar aqui alguns elementos para tentar compreender o que se passa no Haiti. Primeiro sempre é bom lembrar que o Haiti foi a primeira nação negra da história nessa região

    Ler mais

  • covid e os ricos

    A crise e a Covid

    Até agora a pandemia tem feito muito bem aos ricos do país. Enquanto mais de 14 milhões de brasileiros caíram no desemprego e 40 milhões seguiram aos trancos e barrancos na informalidade, os 42 CPFs mais ricos do Brasil aumentaram sua riqueza em 180 bilhões de reais. Isso deixa bem claro porque os endinheirados não se importam quando a economia entre em crise.

    Ler mais