• Facebook: uma autocracia encurralada

    O Facebook é a maior autocracia (*) do mundo, com nada menos do que quase três bilhões de membros. Mas apesar deste poder inédito na história humana, o império criado por Mark Zuckerberg virou alvo de uma coalizão heterogênea de interesses políticos, comerciais, ideológicos e culturais aglutinados de forma aleatória a partir das mudanças provocadas pela chegada da era digital. O cerco à autocracia liderada

    Ler mais

  • CPI da Covid explode a bolha de silêncio criada pelo governo

    Bolhas na internet -O relatório final da CPI da Covid ainda não foi concluído, mas um resultado já é visível por todos: a bolha de silêncio que nos impedia de ver o que estava sendo tramado pelos negacionistas da pandemia simplesmente explodiu. Conhecemos agora os detalhes de como o Kit Covid encobriu um vasto plano envolvendo ministros, altos funcionários públicos, políticos, empresários, hospitais

    Ler mais

  • Reféns do GLOBAL ou vítimas da bolha assassina

    Tv aberta – As notícias pululam fragmentadas e a imprensa olha de um jeito vesgo. Dezenas de artistas da Rede Globo – maior empresa de comunicação do país  – estão sendo demitidos ou se demitindo. Alguns analistas de televisão falam em crise na emissora, outros falam de falta de coração, afinal, está se desfazendo de gente que deu sua vida ali na telinha.

    Ler mais

  • Taxação das plataformas digitais já!

    Taxação das plataformas – Após 10 anos de prática diária de jornalismo nas redes digitais, nós, do Zonacurva, encampamos o manifesto da FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas) sobre a urgência da taxação das grandes plataformas digitais em prol da prática de jornalismo de qualidade na web. A taxação tem como objetivo compor um “Fundo de Apoio e Fomento ao Jornalismo e aos Jornalistas”.

    Ler mais

  • grande mídia eua

    Era pós Trump põe a imprensa diante de novos desafios editoriais

    Ressaca informativa – A surpreendente derrubada dos índices de audiência dos telejornais norte-americanos depois da derrota do ultraconservador Donald Trump, nas eleições do ano passado, revelou uma espécie de ressaca informativa que está sendo interpretada como sintoma de um divórcio entre o público e a imprensa sobre o noticiário político. O colunista Ben Smith, do jornal The New York Times, chegou a anunciar

    Ler mais

  • jornalismo digital

    Jornalismo e imprensa não são sinônimos

    Para a maioria dos jornalistas, uma afirmação como esta soa como um paradoxo ou, no mínimo, uma heresia. Mas agora, na era do jornalismo digitalizado, ela corresponde a uma realidade que aos poucos começa a se tornar mais clara. A principal consequência da diferenciação entre jornalismo e imprensa está na separação entre produção de notícias (uma profissão) e a comercialização da notícia (um

    Ler mais

  • O leitor não é um penduricalho dos blogs

    Acho que já está na hora de vocês leitores opinarem de forma mais efetiva sobre o que vai acontecer com o jornalismo e com a imprensa daqui para frente. A profissão e o negócio da notícia estão mudando por causa da internet e isto afeta todos os que consomem informações, ou seja, praticamente os quase 7,8 bilhões de habitantes do planeta Terra. Os

    Ler mais

  • Ainda é possível acreditar na isenção do jornalismo?

    O jornalismo nunca foi e nem pode ser 100% isento ao produzir uma notícia. A afirmação pode chocar muita gente, inclusive profissionais do jornalismo, mas ela espelha uma realidade que raramente é levada em conta no julgamento de uma informação. Isto porque o uso de processos digitais no jornalismo relativizou o conceito de isenção permitindo uma maior diversificação nas notícias, o que ampliou

    Ler mais

  • O jornalismo vive o conflito entre novas tecnologias e velhos valores

    A popularização frenética das novas tecnologias digitais na comunicação tornou necessária e urgente uma mudança profunda nos valores que orientam o exercício do jornalismo nos últimos dois séculos. É toda uma cultura profissional consolidada durante quase dois séculos que está sendo submetida a um tratamento de choque. As redações não se discute mais se o computador é melhor ou pior do que a

    Ler mais

  • JORNALISMO DIGITAL

    Quanto mais informação, mais dúvidas

    Este é o grande paradoxo enfrentado que todos nós começamos a vivenciar na era digital quando nos defrontamos com uma avalanche de versões contraditórias sempre que a imprensa aborda um tema complexo, como por exemplo, a reforma da previdência ou na crise na Amazônia. É um fenômeno que contraria nossa maneira de ver a informação e sinaliza um profundo desajuste em todo o

    Ler mais

  • fake news definição

    O discurso jornalístico e as fake news

    Desde 2016, a discussão sobre as notícias falsas (fake news) monopolizou, em todo mundo, a atenção dos profissionais da imprensa e do público, mas agora começamos a nos dar conta que elas não são o maior problema enfrentado pelo jornalismo. As fake news são apenas um componente do chamado discurso, ou narrativa jornalística, que é o principal responsável pela formação da opinião pública. O discurso

    Ler mais

  • Da mídia de consenso à de conflito

    Fake news -Definha o interesse por notícias impressas ou televisivas. Pesquisas revelam que o público prefere notícias online. Nos séculos 19 e 20, o modo de pensar da sociedade tendia a ser moldado pelos grandes meios de comunicação: mídia impressa, rádio e TV. Tudo indica que termina aquela era. Trump se elegeu atacando a grande mídia dos EUA. Só a Fox o apoiou.

    Ler mais

  • Jornalismo para ou com o leitor?

    A dúvida põe em evidência uma das mais radicais transformações pelas quais passam o jornalismo, a indústria da informação e o conjunto de leitores, telespectadores e ouvintes consumidores de notícias. Assistimos a passagem de uma era da informação produzida para as pessoas para outra onde a notícia resulta de uma colaboração entre jornalistas e o público. Há mais de três séculos predomina no

    Ler mais

  • As armadilhas ocultas na narrativa jornalística online

    Narrativa jornalística – Nós ainda não estamos plenamente conscientes e acostumados com uma mudança que altera radicalmente nossa forma de lidar com notícias. Hoje, as narrativas, ou o que muitos chamam de versões, são mais importantes do que os fatos quando se trata de condicionar percepções e opiniões alheias. Narrativa é a forma pela qual os fatos são organizados e apresentados, seguindo uma

    Ler mais

  • O desafiador surgimento do “quinto poder” na política nacional

    Quinto poder – Até agora as redes sociais eram vistas apenas como um território sem lei onde predominavam a fofoca, os boatos, as fake news e as diatribes pessoais. Mas, desde as eleições do ano passado, e principalmente depois da posse do capitão aposentado Jair Bolsonaro, redes como Facebook, Twitter, YouTube e WhatsApp passaram a ser também o espaço para o exercício do

    Ler mais

  • O jornalismo, a mentira e as redes sociais

    O mundo das redes sociais imprimiu um conceito que tem sido bastante utilizado, principalmente pelos acadêmicos, mas que também encontra espaço entre os descolados que gostam de parecer inteligentes. É o tal do conceito da ‘pós-verdade`.   Na verdade, um embuste, tanto quanto o que parece significar. A pós-verdade seria o uso de informações, no mais das vezes falsas, que buscam tocar a pessoa

    Ler mais

  • Os muitos dilemas da imprensa no governo Bolsonaro

    A imprensa brasileira tem uma longa tradição de acomodamento com regimes conservadores, mas a relação com o governo Bolsonaro vai incluir a possibilidade de surpresas desagradáveis por conta da aberta simpatia do novo presidente pelo uso do Twitter como forma de se comunicar diretamente com o público. A exemplo do presidente norte-americano Donald Trump, Bolsonaro está quebrando a velha dependência de chefes de governos em

    Ler mais

  • O binômio fake news/redes sociais nos impõe novos comportamentos políticos

    As fake news deixaram de ser apenas um dilema jornalístico para se tornar uma questão politica capaz de mudar os rumos de um país. A ampliação do alcance do problema está diretamente associada à vertiginosa veiculação de notícias falsas através das redes sociais, criando um desafio ainda maior e mais relevante. Esta é mais uma das consequências da ampliação do uso das novas

    Ler mais

  • A batalha pelo controle do fluxo de notícias

    por Carlos Castilho A imprensa mundial está enfrentando um novo e poderoso concorrente na guerra pelo controle do fluxo de informações levadas ao público. Trata-se nada mais nada menos do que os governos nacionais, um velho e conhecido aliado da grande imprensa e que agora, na era das redes sociais, descobriu que não precisa mais depender do humor político dos donos de conglomerados

    Ler mais

  • exclusão informativa

    O lado retrógrado da avalancha informativa digital

    A revolução digital criou oportunidades inéditas para a democratização do acesso à informação, mas também deu origem a um novo e mais sofisticado sistema de exclusão informativa que afeta especialmente a população de baixa renda. Não se trata mais apenas de falta de acesso à informação pelos mais pobres, mas principalmente da carência de conhecimentos sobre como usá-la em beneficio próprio. Um estudo

    Ler mais

  • notícias falsas

    As “fake news” não são um fenômeno passageiro

    FAKE NEWS – Quem acha que a desinformação e as notícias falsas (fake news) são um fenômeno passageiro pode ir se preparando para conviver com elas por um longo tempo. Ambas são consequência de uma ruptura de modelos de produção, gestão e disseminação de informações que está afetando todo o modo de vida da sociedade contemporânea. A criminalização das fake news não resolve as

    Ler mais